Tati Quebra Barraco recebe mensagens de ódio por filho: ‘Bandido tem que ir pro cemitério’

Cantora do universo do funk é atacada após o seu filho ser assassinado.

Na mira da notícia traz pra você as últimas notícias do dia.

Neste domingo, 11, Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos, foi morto durante um conflito com a polícia. O caso aconteceu na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Yuri é filho da funkeira Tati Quebra Barraco, conhecida pelas letras que fazem, apologia à violência e ao sexo. Inicialmente, a cantora chegou a culpar a polícia pela morte do rapaz, dizendo que a PM estava deixando uma cicatriz muito grande nela. No entanto, mais tarde, ela escreveu um post questionando a própria capacidade em ser mãe. “Onde eu errei?”, dizia ela, que em seguida, relatava ter tentado fazer o melhor para os filhos.

A cantora estava fazendo um show em um baile funk, em Belo Horizonte, Minas Gerais, quando foi comunicada sobre o falecimento de Yuri. Não demorou muito para que o currículo criminoso do rapaz fosse divulgado nas redes sociais e por jornais de grande circulação. No ano passado, por exemplo, ele foi condenado a dois anos de reclusão por furto qualificado. Com bons advogados, ele ficou apenas oito meses na cadeia.

Alguns meses depois de ser liberto, no entanto, o rapaz foi morto. A polícia do Rio de Janeiro, através de nota, disse que policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus faziam um patrulhamento ostensivo na comunidade, quando viram dois homens fortemente armado. Os PMs alegam que houve confronto. Tati diz que o filho não teria atirado. Ele morreu com um tiro no rosto. O homem que estava com ele também foi morto.

Após a revelação do caso, ao invés de mensagens de pêsames, a cantora começou a receber publicações de ódio. Pessoas escreviam, por exemplo, frases célebres e preconceituosas, como “bandido bom é bandido morto” foram publicadas. Outro internauta disse que o filho da funkeira estava “melhor” abaixo de sete palmos de terra. A equipe dela acabou publicando uma nota de repúdio contra essas mensagens. “Repudiamos o desrespeito à tragédia que é qualquer mãe ter que enterrar um filho”, dizia parte do texto, que ganhou a página oficial de Tati no Facebook.

(Via agência de notícia)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *