O “urso polar mais triste do mundo” vive em um shopping center da China

Em um shopping center no sul da China, um urso polar chamado Pizza caminha entre murais de icebergs dentro de seu cercado de vidro. Ele sacode sua cabeça desgrenhada debaixo de luzes artificiais, e se agacha junto a um duto de ventilação para sentir o cheiro do mundo lá fora.

Em um shopping center no sul da China, um urso polar chamado Pizza caminha entre murais de icebergs dentro de seu cercado de vidro. Ele sacode sua cabeça desgrenhada debaixo de luzes artificiais, e se agacha junto a um duto de ventilação para sentir o cheiro do mundo lá fora.

Todos esses são comportamentos de estresse, dizem ativistas chineses da proteção animal, que na terça-feira (25) fizeram um apelo a Zhu Xiaodan, governador da província de Guangdong, onde Pizza vive em um aquário no Shopping Grandview em Guangzhou, para que ele transfira o urso para um ambiente mais apropriado. Pizza se tornou conhecido como o “urso polar mais triste do mundo”, escreveram representantes de 48 organizações, em uma carta aberta a Zhu.

Eles disseram ainda que esperam que “o governo de Guangdong feche o Grandview Polar Sea World!”

Centenas de animais se encontram abrigados em pequenos cercados ao longo de diversos andares do shopping, incluindo lobos-do-ártico e belugas. Eles compartilham o local com um fliperama para crianças, uma sala de cinema 3D, um supermercado e as principais marcas de roupas nacionais e internacionais. Escadas rolantes em um átrio correm junto a anúncios da Swarovski e da Estée Lauder, restaurantes que vendem macarrão e cafeterias.

Os ativistas dizem que o infortúnio de Pizza é parte de uma perturbadora tendência na China: exibir animais selvagens em shopping centers para atrair clientes, uma vez que cada vez mais pessoas têm migrado para o comércio online, que é mais conveniente e muitas vezes mais barato.

Em uma coletiva de imprensa em Pequim na terça-feira, representantes de quatro dos grupos de proteção animal mostraram a repórteres fotografias de um elefante sendo usado para vender celulares do lado de fora de um shopping na periferia de Pequim e leões marinhos sendo oferecidos para interação com compradores que gastassem mais de 500 renminbi (cerca de R$ 78) em outro shopping de Pequim. Dizem que um “zoológico de shopping” parecido com o Grandview está sendo considerado em Shijiazhuang, na província de Hebei.

“Os animais merecem algo muito melhor do que serem mantidos em uma caixa de vidro, com quase nada dentro, para atrair compradores”, diz Hu Chunmei, do Fundo de Espécies em Risco. “Isso é prova de um completo desrespeito em relação ao bem-estar deles.”

(Via agência de notícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *