Na cadeia, Cabral reclama de desrespeito e bullying de outros detentos: “Me xingam à todo momento, é humilhante”.

Confira!

O Na mira da notícia traz pra você as últimas notícias do dia.

Preso desde o último dia 17 e prestes a completar três semanas no presídio Bangu 8, acusado de chefiar um grupo criminoso que desviou pelo menos R$ 224 milhões em contratos de obras com empreiteiras, o ex-governador Sérgio Cabral tem reclamado da falta de respeito e diz estar sofrendo bullying por parte de outros detentos. Ele divide a cela com outros cinco presos.

O ex governador tem se queixado também da falta de visitas de seus aliados.
Até hoje, apenas os deputados estaduais Paulo Melo (PMDB) e Cidinha Campos (PDT) e o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (PMDB), o visitaram — além da mulher Adriana Ancelmo e do filho, o também deputado Marco Antônio Cabral.

O ex-governador tem recebido suas visitas no parlatório do complexo, onde há uma mesa e quatro cadeiras. Usa sempre camisa branca, calção azul e sandálias havaianas. Com marcas de mordidas de mosquitos, Cabral se diz muito impressionado com o culto evangélico realizado no presídio.

Aos visitantes, o ex-governador tem relatado que essa é a maior provação que já passou na vida. Frisa que sempre foi um bom pai, um bom filho e fez bem para muita gente.

A um dos visitantes, Cabral disse que até a última quinta-feira sua cela ainda não tinha televisor nem ventilador. E que era possível escutar algumas programações das celas vizinhas.

(Via agência de notícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *