Doria se veste de gari e tenta ‘demonstração de humildade’ no primeiro ato como prefeito

Prefeito estará com secretários amanhã (2) às 6h na Praça 14 Bis, todos vestidos de gari, para mostrar que sua gestão será voltada aos mais necessitados da cidade

Na Mira da notícia com as últimas notícias do dia.

Em discurso de posse no Teatro Municipal na tarde deste domingo (1º), o prefeito de São Paulo João Doria mostrou preocupação em aproximar a imagem de sua gestão aos mais pobres e humildes da cidade. Com essa estratégia, Doria estará amanhã (2) na Praça 14 Bis, no centro, a partir das 6h, junto com seus secretários, todos vestidos de gari. A equipe fará a varrição do local para conferir uma “demonstração de humildade” à gestão que está se iniciando. O prefeito fala em desenvolver na cidade um projeto chamado “Cidade Linda”.

No Municipal, Doria ressaltou o seu discurso de campanha de ser trabalhador, estratégia que tenta atenuar as críticas de que ele não conhece os problemas da cidade. Ele fez um discurso bastante emocionado, falou de seus pais e citou os ex-governadores de São Paulo Mário Covas e André Franco Montoro.

Doria voltou a dizer também que não será candidato à reeleição em 2020. Afirmou que não nega a política, mas que ele é um gestor e será um respeitador da vida pública e da Câmara, como ele já havia dito antes, no discurso da cerimônia de diplomação na Câmara.

O governador Geraldo Alckmin fez um longo discurso falando da importância de São Paulo para o país. Ele também agradeceu ao ex-prefeito Fernando Haddad pelas boas parcerias que teve, e disse que “neste momento de hoje a esperança se renova, com a posse de vereadores e prefeitos”. E que os que tomaram posse devem entender o recado das ruas: “Que mandato não é prêmio, mas uma missão de lutar pelo sonho de cada unidade do país”.

“São Paulo por inúmeras vezes demonstrou sua capacidade de refletir os anseios da nação”, afirmou, em uma breve referência à sua intenção de ser candidato à presidência da República.

O cardeal arcebispo da Região Metropolitana de São Paulo Don Odilo Scherer pediu que Deus ilumine Doria para que ele possa gerenciar com Justiça a cidade de São Paulo, que teve início com uma escola e uma igreja e que hoje é uma das maiores cidades do mundo.

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi bastante aplaudido. Ele disse que Doria vai governar uma das cidades mais complexas do mundo, uma cidade que exige uma estatura muito grande de qualquer gestor.  Haddad disse que São Paulo é uma cidade de mil povos, referindo-se aos imigrantes recebidos do Haiti, da Bolívia e da Síria, e que fez uma gestão honrada, combateu a corrupção e soube sanear a gestão financeira da cidade.

“Você senta amanhã tranquilo na sua cadeira, Doria, pode tocar o seu programa de governo”, afirmou. Haddad disse ainda que Doria terá caixa para honrar todos os compromissos da gestão. Segundo ele, a cidade tem uma dívida que corresponde a um terço da dívida que ele herdou, fazendo referência à renegociação da dívida que ele conseguiu lograr com o governo federal. Afirmou ainda que o prefeito Doria poderá fazer “os investimentos que serão cruciais para o desenvolvimento da cidade e para a superação da crise econômica”.

 

(Via agência de notícia)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *