Bolsonaro detona Fátima Bernardes por defender traficantes e fica do lado dos 4 PMs mortos ( Veja o Vídeo )

Confira!

Na última quinta-feira (17)  Fátima Bernardes protagonizou em seu já deprimente show, um festival dessa demagogia esquerdista. Elaborando um cenário, onde em meio aos múltiplos conflitos atualmente ocorrendo entre os traficantes e a polícia no Rio de Janeiro, aguardariam o socorro um policial ferido e um traficante gravemente ferido. A pergunta feita; quem deveria ser socorrido primeiro? A reposta unânime dos convidados de Fátima: o traficante. Tal reposta causou choque e revolta na audiência e serviu como sublime demonstração da inversão de valores por que passa a sociedade brasileira.

O Brasil é o país da firula, o país do falso bom moço, do moralista de botequim, onde os problemas se resolvem escrevendo-se platitudes no papel e ignorando a população em seu analfabetismo funcional. O exemplo máximo; nossa super inflada constituição, que garrante a todos, moradia, saúde, educação, creche, trabalho, igualdade, segurança e tudo mais que nossos políticos bons de gogo e mancos de ação foram capazes de pensar. A realidade não liga para oque escrevemos em um papel, especialmente quando o que escrevemos vai na contramão dessa realidade. Todas as garantias do mundo não serviram de nada para os mais de 60 mil assassinados  esse ano, e está na hora de nossos políticos aprenderem essa dura lição; demagogia não enche barriga, demagogia não para bala, e pela massiva reposta ao fiasco de Fátima, o brasileiro finalmente acordou para esse fato.

Se vivêssemos em um mundo onde a demagogia funcionasse, onde de fato tivéssemos toda a saúde, educação,  segurança e riqueza que nossa constituição nos promete, poderíamos com a consciência tranquila resgatar o traficante ferido, e confortavelmente “ressocializa-lo”, quem sabe apesar de minhas dúvidas, em um mundo perfeito ele vira-se o próximo Steve Jobs? Infelizmente não vivemos nesse mundo, vivemos no Brasil, onde cotidianamente cidadãos de bem morrem na fila SUS, onde os recursos são curtos e a boa vontade curtíssima, nessa realidade optar socorrer o traficante ao invés do policial é um crime, se não penal, ao menos um crime de profunda cretinice.

(Via agência de notícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *