Agricultura brasileira será debatida em evento nos EUA

Especialista brasileiro participará de debates sobre investimentos em sustentabilidade ambiental na Universidade Columbia

O assessor especial do Ministério da Agricultura para o meio ambiente, João Campari, participa, nesta quarta-feira (2) e quinta-feira (3), de uma rodada de debates sobre investimentos em sustentabilidade ambiental na Universidade de Columbia, em Nova Iorque.

Durante o evento, João Campari vai falar sobre as contribuições da agricultura brasileira para a agenda ambiental e sobre pagamentos por serviços ambientais em propriedades rurais.

No Brasil, segundo Campari, as experiências de remuneração por serviços ambientais sāo inovadoras e relevantes, mas insuficientes para ter um impacto em escala nacional. Ele cita o exemplo do município de Extrema, em Minas Gerais, onde os produtores rurais recebem um pagamento por adotar práticas de conservação da água e solo. A verba vem de um fundo gerido pelo governo municipal e tem servido para inspirar novos projetos.

“É preciso criar novas formas de pagamento por serviços ambientais prestados pelo Brasil, em geral, e por propriedades rurais bem manejadas, em particular. Precisamos de escala que seja condizente com os nossos esforços”, ressalta Campari.

De acordo com o assessor, o País tem uma reserva de vegetação nativa e uma matriz energética de baixas emissões que cria valor inestimável ao mundo. No entanto, acrescenta, o valor social criado no Brasil não é resgatado via mercado ou via tratamento comercial diferenciado no âmbito internacional.

Os debates desta semana são uma iniciativa do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade Columbia. De acordo com Campari, as discussões servirão de subsídio para a 22ª Conferência do Clima, a COP 22, em Marraquexe, no Marrocos, entre os dias 7 e 18 de novembro.

(Via agência de notícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *